Capa Público


Edição de segunda-feira, 04 de março 2024

capa Público



Títulos da Capa Público de segunda-feira, 04 de março 2024

  • Margem financeira dos bancos cresce mais rápido do que caiu na última crise: no ano passado, os cinco maiores bancos privados apresentaram resultados expressivos. Entrevista: “Nunca senti que ser mulher fosse uma desvantagem”, Maria Cândida da Rocha e Silva, que à beira da reforma lançou o Banco Carregosa, conta como é ser mulher no mundo financeiro. Nas últimas duas décadas, o PS governou durante 15 anos e viu cair três dos cinco executivos.
 Ver Comentários Capas Público anteriores
capa Correio da Manhã                    

Correio da Manhã

4 mar 2024
capa Jornal de Notícias                    

Jornal de Notícias

4 mar 2024
capa Diário de Notícias                    

Diário de Notícias

4 mar 2024
capa Jornal i                    

Jornal i

27 fev 2024

Capas de Revistas:

capa Revista Caras                    

Revista Caras

27 fev 2024
capa Nova Gente                    

Nova Gente

28 fev 2024
capa Visão                    

Visão

29 fev 2024
capa Lux                    

Lux

29 fev 2024

Últimas Notícias Público

Na Amazónia de Benki Piyãko, uma prece pela esperança

Na Amazónia de Benki Piyãko, uma prece pela esperança

Canal Odisseia estreia Guardiães das Florestas. No capítulo da Amazónia, o foco é Benki Piyãko, que reflorestou 200 hectares. Benki “abre a porta” à esperança, diz o realizador ao PÚBLICO.
Governo dos Açores toma posse sem falar com Chega

Governo dos Açores toma posse sem falar com Chega

Se o programa for chumbado pelo Chega, Bolieiro aposta em novas eleições para tentar a maioria absoluta. Discussão começa dois dias depois das legislativas
Cadeiras abstractas

Cadeiras abstractas

Agora não são precisos fascistas para servir uma oligarquia, o capital faz isso sem rosto, e nós deixamos de perceber contra quem lutar. Crónica de Afonso Cruz
O PÚBLICO celebra amanhã os 34 anos com a conferência “Ser mulher em liberdade”

O PÚBLICO celebra amanhã os 34 anos com a conferência “Ser mulher em liberdade”

Nesta terça-feira, na Culturgest, em Lisboa, Lídia Jorge arranca o debate sobre o que é “Ser mulher em liberdade”. Ainda se pode inscrever para assistir presencialmente.
Gaza não pode esperar

Gaza não pode esperar

As negociações para um cessar-fogo, coincidindo com a chegada do Ramadão, oferecem uma oportunidade crucial para interromper o ciclo de violência e desespero que assola a região. Editorial deTiago Luz Pedro
Limpa-me a conta

Limpa-me a conta

Segundo percebi, os ricos entregam às dominatrizes os pormenores e as senhas das contas bancárias e elas desatam a desbaratar o dinheiro que lá encontram. Opinião de Miguel Esteves Cardoso
Público

CAPAS JORNAIS



Capas Jornais
feito com ❤ em Portugal