Capa Público


Edição de sábado, 15 de janeiro 2022

capa Público



Títulos da Capa Público de sábado, 15 de janeiro 2022

  • Mortalidade deste inverno já está abaixo dos níveis pré-pandemia. Investigadora do INSA explica que a mortalidade nesta altura do ano "está sempre muito relacionada com dois fenómenos que surgem em simultâneo: a atividade gripal e o frio extremo". E nenhum se verifica para já. De 21 de dezembro a 13 de janeiro morreram 8573 pessoas, 425 das quais com covid-19. Comparando com igual período, no ano passado já tínhamos superado os 11.700 mortos. Depois, é preciso recuar até 2015/2016 para encontrar um início de inverno com valores tão baixos de mortalidade como os deste ano.
  • Reportagem. Quase todo o país em seca meteorológica. "Queremos chuva como chovia antigamente".
  • Legislativas. Maioria absoluta requer 41% e boa distância do segundo partido.
  • Rússia planeia "pretexto" para invadir Ucrânia, acusam os EUA.
  • Reportagem. Uma semana de aulas: infeções em alta e turmas "pisca-pisca".
Capas Público anteriores

 A carregar comentários facebook...
capa Correio da Manhã                    

Correio da Manhã

17 jan 2022
capa Jornal de Notícias                    

Jornal de Notícias

17 jan 2022
capa Diário de Notícias                    

Diário de Notícias

17 jan 2022
capa Jornal i                    

Jornal i

17 jan 2022

Capas de Revistas:

capa Revista Caras                    

Revista Caras

13 jan 2022
capa Nova Gente                    

Nova Gente

12 jan 2022
capa Visão                    

Visão

13 jan 2022
capa Lux                    

Lux

13 jan 2022

Últimas Notícias Público

As políticas de entendimentos dos partidos

As políticas de entendimentos dos partidos

Se o Bloco de Esquerda admite retomar a lógica governativa assente em acordos escritos, o PCP rejeita regressar a essa via. No PSD, Rui Rio e Paulo Rangel diferem quanto à possibilidade de diálogo com o PS depois das eleições legislativas.
Também temos negacionistas da violência obstétrica?

Também temos negacionistas da violência obstétrica?

As mulheres ou fazem o favor de morrer, para serem alvos de violência mesmo convincentes; ou têm o mundo a decretar que estão a inventar.
Governo opta por aumentos logo em Janeiro, algo que não fez em 2020

Governo opta por aumentos logo em Janeiro, algo que não fez em 2020

Governo não se demitiu e pode, se conseguir encontrar espaço orçamental dentro do regime de duodécimos, avançar para os aumentos salariais da Função Pública já em Janeiro. Em 2020, contudo, tinha optado por esperar por um novo OE.
Hotelaria aposta em Cabo Verde e Filipinas para resolver falta de mão-de-obra

Hotelaria aposta em Cabo Verde e Filipinas para resolver falta de mão-de-obra

Raul Martins, presidente da Associação da Hotelaria de Portugal, diz que uma solução para responder à falta de trabalhadores no sector passa por “criar fluxos de importação” com países específicos, como Cabo Verde e Filipinas.
Rio quer projectar-se como candidato a primeiro-ministro

Rio quer projectar-se como candidato a primeiro-ministro

Apoiantes de Paulo Rangel receiam que o líder do PSD use os meios do partido para fazer campanha interna.
“Eu era uma ‘cascavelha’ quando o meu filho nasceu”. Era o quê? O <i>Falar(es) bracarense(s)</i> explica

“Eu era uma ‘cascavelha’ quando o meu filho nasceu”. Era o quê? O Falar(es) bracarense(s) explica

José Teixeira quis contrariar o ditado de que “quando morre um velho, é uma biblioteca que se enterra”. Fê-lo escrevendo o livro Falar(es) bracarense(s), janelas da transformação de um espaço rural, que será lançado dia 20, em Braga.
Público

CAPAS JORNAIS



Capas Jornais
feito com ❤ em Portugal